Livros Adquiridos - Outubro 2014



17 livros = R$ 238,29

145. uma rua de roma - patrick modiano - rocco - r$ 8,73 - livronauta.com.br (lido) (vendido)
146. pássaro do paraíso - joyce carol oates - alfaguara - r$ 11,63 - submarino.com.br
147. como trair o herói de um dragão - cressida crowell - intrinseca - r$ 11,63 - submarino.com.br (lido)
148. alfred hitchcook e os bastidores de psicose - stephen rebello - intrinseca - r$ 11,64 - submarino.com.br
149. budismo na mesa do bar - londro rinzler - universo dos livros - r$ 11,64 - submarino.com.br
150. quem poderia ser numa hora dessas? - lemony snicket - seguinte - r$ 11,64 - submarino.com.br
151. oscar wilde para inquietos - allan percy - sextante - r$ 11,64 - submarino.com.br (lido)
152. nietzsche para estressados - allan percy - sextante - r$ 11,64 - submarino.com.br
153. os próprios deuses - isaac asimov - aleph - r$ 19,90 - skoob.com.br
154. monalisa overdrive - william gibson - aleph - r$ 9,90 - skoob.com.br
155. motivação para leigos - gilliam burn - alta books - r$ 19,90 - amazon.com.br (lido) (doado)
156. batman: a piada mortal - frank miller - panini - r$ 12,90 - amazon.com.br (lido)
157. batman: a piada mortal - frank miller - panini - r$ 12,90 - amazon.com.br
158. batman: a piada mortal - frank miller - panini - r$ 12,90 - amazon.com.br
159. o mundo prodigioso que tenho na cabeça - louis begley - companhia das letras - r$ 20,00 - amazon.com.br
160. programação neurolinguística para leigos - ready romilla - alta books - r$ 20,90 - amazon.com.br
161. o vento pela fechadura - stephen king - suma de letras - r$ 18,90 - amazon.com.br

Motivação para Leigos, de Gillian Burn


(121)
Não podemos resolver nossos problemas com o mesmo nível de pensamento que os criou. (Albert Einstein)

É incrível o que podemos conseguir se não nos importamos com quem leva o crédito. (Harry S. Truman)

Seja o que for que você possa fazer - ou sonha que possa fazer - comece. A ousadia tem a genialidade, a força e a mágica. (Johann Wolfgang von Goethe)

Se eu consegui ver além, foi ficando nos ombros de gigantes. (Sir Isaac Newton)

As pessoas geralmente dizem que a motivação não dura. Bem, nem o banho. É por isso que o recomendamos diariamente. (Zig Ziglar)

A inteligência não é fixa, mas cresce com esforço e prática. (196)

Dias em homenagem ao leitor, livro, literatura infatil etc.


Para aqueles que não conhecem o calendário das homenagens nacionais e internacionais à literatura e a tudo relacionado a ela, lembrando a sua importância para o desenvolvimento da humanidade, as minhas pesquisas na internet retornaram as datas, os motivos e os homenageados abaixo. Faltou alguma? Tem algo errado na lista? Sinta-se à vontade para indicar as suas sugestões comentando o post.
  • 7 de janeiro - Dia do Leitor. A data foi criada pelo diário O Povo, de Fortaleza (CE), que também foi criado nesta data em 1928, e já é comemorada em todo o país. O 7 seria uma referência simbólica aos sete dias da semana em que o leitor estaria acompanhando um jornal.
  • 8 de janeiro - Dia Mundial da Literatura.
  • 7 de fevereiro - Dia do Gráfico.
  • 2 de março - Dia Mundial do Livro. Comemorado somente na Inglaterra e Irlanda, no restante do mundo é o dia 23 de abril. (Fonte)
  • 12 de março - Dia do Bibliotecário.
  • 14 de março - Dia Nacional da Poesia. Em homenagem ao aniversário de nascimento do poeta Castro Alves (1847).
  • 14 de março - Dia do Vendedor de Livros.
  • 20 de março - Dia do Contador de Histórias.
  • 21 de março - Dia Mundial da Poesia. Criado pela Unesco para o incentivo e desenvolvimento da poesia regional, nacional e internacional.
  • 25 de março - Dia de Ler Tolkien.  Data comemorativa instituída pela Tolkien Society, da Inglaterra, em 2003, convidando todas as pessoas para desfrutar as obras de J.R.R. Tolkien. A data marca a Queda de Sauron e o fim da Guerra do Anel.
  • 28 de março - Dia do Diagramador.
  • 28 de março - Dia do Revisor.
  • 02 de abril - Dia Mundial da Literatura Infanto-juvenil. Comemora-se em homenagem ao nascimento do escritor dinamarquês Hans Christian Anderson (1805-1875), considerado um dos maiores escritores infantis, e que publicou os livros “A Rainha das Neves”, “A Sereiazinha”, “O Patinho Feio”, entre outros.
  • 18 de abril - Dia Nacional do Livro Infantil.  A data foi criada em homenagem ao aniversário de nascimento do escritor e editor Monteiro Lobato (1882), considerado o pai da literatura infantil no Brasil. Monteiro Lobato foi o primeiro autor brasileiro de literatura infantil, já que todos os livros infantis até aquele ponto eram traduzidos de outras línguas.
  • 23 de abril - Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor. Instituido pela Unesco em 1996, a escolha do dia deve-se ao fato que vários escritores consagrados, como Miguel de Cervantes, William Shakespeare, Vladimir Nabokov e Josep Pla, teriam nascido ou morrido nesta data. 
  • 01 de maio - Dia da Literatura Brasileira. Lembrada em homenagem ao aniversário de nascimento do escritor José de Alencar.
  • 10 de junho - Dia da Língua Portuguesa.
  • 21 de junho - Dia do Intelectual.
  • 20 a 28 de Julho - Semana do Livro Nacional. Criada em 2013 para divulgar e promover autores e livros contemporâneos nacionais, com eventos em diversas cidades do país. Também são feitos vários descontos e promoções.
  • 25 de julho - Dia Nacional do Escritor.
  • 30 de setembro - Dia Internacional da Tradução e do Tradutor. Celebra-se no dia em que faleceu, em 419 ou 420, São Jerónimo, conhecido como tradutor da Bíblia do grego antigo e do hebraico para o latim (a Vulgata), considerado tradicionalmente o santo padroeiro dos tradutores. A ideia de uma comemoração oficial foi proposta em 1991 pela Federação Internacional de Tradutores (FIT), e tem como objetivo mostrar a solidariedade da comunidade de tradutores em todo o mundo num esforço para promover internacionalmente a sua profissão. (Fonte)
  • 13 de outubro - Dia Mundial do Escritor.
  • 20 de outubro - Dia Nacional do Poeta. Criado pelo Decreto-Lei nº. 66, de1978, pela Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro.
  • 29 de outubro - Dia Nacional do Livro. Escolhido em homenagem à fundação da Biblioteca Nacional, ocorrida em 1810, quando a Real Biblioteca Portuguesa foi transferida para o Brasil.
  • 5 de novembro - Dia Nacional da Cultura Brasileira. Inspirado na data de nascimento de Ruy Barbosa (1849-1923), a data foi institucionalizada em 15 de maio de 1970 com a Lei nº 5.579 e tem como objetivo estimular a produção de conhecimento científico e expressões culturais em todo o país. Ruy Barbosa foi jornalista, político e jurista, além de membro fundador da Academia Brasileira de Letras. (Fonte)

100 Livros Essenciais da Literatura Mundial - Revista BRAVO!


A revista BRAVO! Especial de 2007 trouxe a lista dos 100 livros mais importantes da literatura mundial. Resolvi postar a lista aqui no blogue e cheguei à contagem de que até hoje, novembro de 2014, já li 29% dela (os em negrito). E você, quantos leu?

1. Ilíada, de Homero
2. Odisseia, de Homero
3. Hamlet, de William Shakespeare
4. O Engenhoso Fidalgo Dom Quixote de la Mancha, de Miguel de Cervantes (1/2)
5. A Divina Comédia, de Dante Alighieri (3/3)
6. Em Busca do Tempo Perdido, de Marcel Proust (1/7)
7. Ulisses, de James Joyce
8. Guerra e Paz, de Leon Tosltói
9. Crime e Castigo, de Fiódor Dostoiévski
10. Os Ensaios, de Michel de Montaigne
11. Édipo Rei, de Sófocles
12. Otelo, de William Shakespeare
13. Madame Bovary, de Gustave Flaubert
14. Fausto, de Johann Wolfgang von Goethe
15. O Processo, de Franz Kafka
16. Doutor Fausto, de Thomas Mann
17. As Flores do Mal, de Charles Baudelaire
18. O Som e a Fúria, de William Faulkner
19. A Terra Desolada, de T. S. Eliot
20. Teogonia, de Hesíodo
21. Metamorfoses, de Ovídio
22. O Vermelho e o Negro, de Stendhal
23. O Grande Gatsby, de Francis Scott Fitzgerald
24. Uma Temporada no Inferno, de Arthur Rimbaud
25. Os Miseráveis, de Victor Hugo
26. O Estrangeiro, de Albert Camus
27. Medeia, de Eurípides
28. Eneida, de Virgílio
29. Noite de Reis, de William Shakespeare
30. Adeus às Armas, de Ernest Hemingway
31. O Coração das Trevas, de Joseph Conrad
32. Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley
33. Mrs. Dalloway, de Virginia Woolf
34. Moby Dick, de Herman Melville
35. Histórias Extraordinárias, de Edgar Allan Poe
36. A Comédia Humana, de Honoré de Balzac
37. Grandes Esperanças, de Charles Dickens
38. O Homem sem Qualidades, de Robert Musil
39. As viagens de Gulliver, de Jonathan Swift
40. Finnegans Wake, de James Joyce
41. Os Lusíadas, de Luís de Camões
42. Os Três Mosqueteiros, de Alexandre Dumas
43. Retrato de uma Senhora, de Henry James
44. Decamerão, de Giovanni Boccaccio
45. Esperando Godot, de Samuel Beckett
46. 1984, de George Orwell
47. A Vida de Galileu, de Bertolt Brecht
48. Os Cantos de Maldoror, de Lautréamont
49. A Tarde de um Fauno, de Stéphane Mallarmé
50. Lolita, de Vladimir Nabokov
51. Tartufo, de Molière
52. As Três Irmãs, de Anton Tchekhov
53. O Livro das Mil e Uma Noites
54. O Burlador de Sevilha, de Tirso de Molina
55. Mensagem, de Fernando Pessoa
56. Paraíso Perdido, de John Milton
57. Robinson Crusoé, de Daniel Defoe
58. Os Moedeiros Falsos, de André Gide
59. Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis
60. O Retrato de Dorian Gray, de Oscar Wilde
61. Seis Personagens à Procura de um Autor, de Luigi Pirandello
62. As Aventuras de Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll
63. A Náusea, de Jean-Paul Sartre
64. A Consciência de Zeno, de Italo Svevo
65. Longa Jornada Noite Adentro, de Eugene Gladstone O’Neill
66. A Condição Humana, de André Malraux
67. Os Cantos, de Ezra Pund
68. Canções da Inocência-Canções da Experiência, de William Blake
69. Um Bonde Chamado Desejo, de Tennessee Williams
70. Ficções, de Jorge Luis Borges
71. O Rinoceronte, de Eugène Ionesco
72. A Morte de Virgílio, de Hermann Broch
73. Folhas de Relva, de Walt Whitman
74. O Deseros dos Tártaros, de Dino Buzzati
75. Cem Anos de Solidão, de Gabriel García Márquez
76. Viagem ao Fim da Noite, de Louis-Ferdinand Céline
77. A Ilustre Casa de Ramires, de Eça de Queirós
78. O Jogo da Amarelinha, de Julio Cortázar
79. As Vinhas da Ira, de John Steinbeck
80. Memórias de Adriano, de Marguerite Yourcenar
81. O Apanhador no Campo de Centeio, de J. D. Salinger
82. As Aventuras de Huckleberry Finn, de Mark Twain
83. Contos - Hans Christian Andersen
84. O Leopardo, de Tomasi di Lampedusa
85. A Vida e as Opiniões do Cavalheiro Tristram Shandy, de Laurence Sterne
86. Uma Passagem para a Índia, de Edward Morgan Forster
87. Orgulho e Preconceito, de Jane Austen
88. Trópico de Câncer, de Henry Miller
89. Pais e Filhos, de Ivan Turguêniev
90. O Náufrago, de Thomas Bernhard
91. A Epopeia de Gilgamesh
92. O Mahabharata
93. As Cidades Invisíveis, de Italo Calvino
94. Oh The Road, de Jack Kerouac
95. O Lobo da Estepe, de Herman Hesse
96. O Complexo de Portnoy, de Philip Roth
97. Reparação, de Ian McEwan
98. Desonra, de J. M. Coetzee
99. As Irmãs Makioka, de Junichiro Tanizaki
100. Pedro Páramo, de Juan Rulfo

Livros Lidos - Outubro 2014


5 livros = 1607 páginas

59. bestiário (1951) - julio cortázar - civilização brasileira - 152 pgs - excelente
60. os heróis do olimpo livro 4: a casa de hades (2013) - rick riordan - 496 pgs - muito bom
61. as relações perigosas (1782) - choderlos de laclos - nova cultural - 318 pgs - bom
62. a alma imoral (1998) - nilton bonder - rocco - 135 pgs - excelente (releitura)
63. ilíada (750 a.C.) - homero - hedra - 506 pgs - muito bom

29 de Outubro - Dia Nacional do Livro


Neste dia, em 1810, a Real Biblioteca Portuguesa foi transferida para o Brasil, quando então foi fundada a Biblioteca Nacional.

Quer saber de outras datas comemorativas do livro? Saiba mais aqui.

Ilíada, de Homero


O coração dos mancebos costuma ser sempre volúvel;
mas quando um velho intervém, o passado e o futuro perscruta,
para que tudo decorra do modo melhor para todos.
(Canto III, 108-110)

As gerações dos mortais assemelham-se às folhas das árvores,
que, umas, os ventos atiram no solo, sem vida; outras, brotam
na primavera, de novo, por toda a floresta viçosa.
Desaparecem ou nascem os homens da mesma maneira.
(Canto VI, 146-149)

Apesar de angustiados,
é conveniente deixar que as tristezas no peito se aplaquem.
Nada o homem lucra em deixar-se invadir pelo gélido pranto.
Sempre viver em tristeza, eis a sorte que os deuses eternos
de descuidada existência aos mortais infelizes dotaram.
Sobre os umbrais do palácio de Zeus dois tonéis se acham postos,
de suas dádivas; um, só de males; de bens o outro cheio.
Se, misturando-os, Zeus grande, senhor dos trovões, as derrama,
quem os recebe ora goza, ora males por sorte lhe tocam;
mas o que deles recolhe somente infortúnios, escárnio
vivo se torna; em extrema miséria, na terra divina
é condenado a vagar, desprezado por homens e deuses.
(Canto XXIV, 522-533)

A Alma Imoral, de Nilton Bonder


Sempre fomos livres nas profundezas 
de nosso coração, totalmente livres,
homens e mulheres.
Fomos escravos no mundo externo, 
mas homens e mulheres livres em nossa alma e espírito.
Maharal de Praga (1525-1609)

Todos os grandes avanços no campo do pensamento do homem sobre si mesmo serão sempre dessa ordem: falar distintamente sobre o já sabido. (10)

Transgredir é transcender, e nossa história não teria mártires no campo político, científico, religioso, cultural e artístico caso fosse possível transcender sem colocar em risco a sobrevivência da espécie. (18)

Afirma-se no Tratado de Menachot (p. 99a) em nome do Rabi Shimon ben Lakish: "A preservação da lei é, em várias ocasiões, obtida através do rompimento da lei e da ab-rogação da mesma." (24)

A opinião pública, os dogmas, as convenções, a moralidade e as tradições podem muitas vezes querer representar uma "unanimidade" que os desqualifica como determinadores do que é justo, saudável ou construtivo. (25)

Surpreender-se é, na realidade, a maior prova de poder de um ser humano. Surpreender os outros é fazer uso de nossos truques já dominados; surpreender a si mesmo é ser um mago diante daquele que nos julgávamos ser. (46)

O rabi Ioshua, filho de rabi Hanbina, disse:
"Certa vez uma criança arrebatou o melhor de mim. Eu viajava e me encontrava diante de uma encruzilhada. Vi então um menino e lhe perguntei qual seria o caminho para a cidade. Ele respondeu: 'Este é o caminho curto e longo e este o longo e curto.' Tomei o curto e longo e logo deparei com obstáculos intransponíveis de jardins e pomares. Ao retornar, reclamei: 'Meu filho, você não me disse que era o caminho curto?' O menino então respondeu: 'Porém, lhe disse que era longo!'" (56)

Aquele que não faz uso de todo o potencial de sua vida, de alguma maneira diminui o potencial de todos os demais. (82)

Quando, em pleno século XX, um judeu criou o personagem de história em quadrinho Super-Homem, desejava fazer uma leitura simbólica de seu mundo, muito marcado pela metáfora judaica. Apesar da destruição do mundo dos judeus - Europa/Kripton -, sobrevive no novo mundo aquele que será o redentor da semente, "O outro", o filho que não é filho, cai no seio de uma típica família americana, mas mesmo assim resgatará a sementes. Esse marginal redentor de sua espécie é, na aparência, o frágil Clark Kent; em seu íntimo, porém, habita o supra-humano - o mutante. O sobrevivente é o mutante que se fez diferente e mais poderoso, pois para sobreviver teve de necessariamente salvar seu corpo, mas sobretudo, foi obrigado a rever "corretos" e "bons". Em Kripton, o super-homem é um comum. Ao sobreviver, atravessando de uma margem a outra, de um planeta a outro, descobre que tem diversos poderes. (97)

Livros Adquiridos - Setembro 2014


14 livros = -R$ 401,88

131. os luminares - eleanor catton - globo - r$ 17,45 - www.amazon.com.br (vendido)
132. os luminares - eleanor catton - globo - r$ 17,45 - www.amazon.com.br
133. os luminares - eleanor catton - globo - r$ 17,45 - www.amazon.com.br
134. os luminares - eleanor catton - globo - r$ 17,45 - www.amazon.com.br
135. obras completas vol II - jorge luis borges - globo - troca - www.skoob.com.br (vendido)
136. hagakure - yamamoto tsunetomo - conrad - r$ 21,84 - www.estantevirtual.com.br
137. a arte de viajar - alain de botton - intrinseca - r$ 7,96 - www.submarino.com.br
138. religião para ateus - alain de botton - intrinseca - r$ 7,96 - www.submarino.com.br
139. como proust pode mudar a sua vida - alain de botton - intrinseca - r$ 7,96 - www.submarino.com.br
140. ofício da palavra - josé eduardo gonçalves (org.) - autêntica - r$ 11,96 - www.submarino.com.br
141. memória da pedra - maurício lyrio - companhia das letras - r$ 14,40 - www.submarino.com.br
142. alta fidelidade - nick hornby - companhia das letras - troca - www.skoob.com.br (lido)
143. humano, demasiado humano - friedrich nietzsche - companhia das letras - troca - www.skoob.com.br (vendido)
144. os livros de bachman - stephen king - francisco alves - r$ 260,00 - www.estantevirtual.com.br

Obra Completa: Martin Page

O que me atrai na literatura francesa contemporânea é o frescor de originalidade dos autores, bem como o uso de metáforas das mais improváveis. Dentre os escritores que eu lembraria, Martin Page estaria nos Top Five, desde que conheci a sua obra em 2009. Basta verificar pelos trechos de livros dele que já citei no blogue, clicando nos links na lista de obras lidas abaixo, para conhecer um pouco das principais características de sua obra.

O AUTOR

[Revista ÉPOCA ON] Martin Page, 32 anos, é um dos autores franceses da nova geração mais traduzidos para países estrangeiros. O sucesso se deve ao best-seller Como me Tornei Estúpido (Rocco), a história de um jovem que acha que sua inteligência atrapalha a vida. E resolve se tornar um idiota. [/Revista ÉPOCA OFF]

OBRAS LIDAS
  1. A Libélula dos seus Oito Anos (Rocco, 2010)
  2. Talvez uma História de Amor (Rocco, 2009)
  3. A Gente se Acostuma com o Fim do Mundo (Rocco, 2007)
  4. Como me Tornei Estúpido (Rocco, 2004)
Veja também as obras completas de outros escritores que já li ou estou lendo: